• Federação Associações Portuguesas Bélgica

#DiaPortugal2022Bélgica é Bem Comum, Iniciativa Cidadã e Sustentabilidade

Atualizado: 18 de ago.


(en frnaçais ici)



Exposição "Os Lusíadas" na Associação Emaús de Bruxelas



Pode ouvir aqui o Podcast

Especial Direto Radio Alma

Dia de Portugal na Bélgica 2022

Entrevistas








Após dois duríssimos anos de pandemia covid-19, a comunidade portuguesa (e tutti amici) comemorou por fim, com alegria redobrada, em coesão e solidariedade, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas na Bélgica, no dia 12 de junho de 2022, no frondoso Bosque de la Cambre, irradiando felicidade, sorrisos e abraços, à mistura com a energia verde solar e a desejada temperatura.


O evento foi organizado pelos cidadãos voluntários filiados nas Associações e Clubes Portugueses da Bélgica, agregados pela Federação das Associações Portuguesas da Bélgica (FAPB), que é também a Federação Portuguesa do Futebol na Bélgica, em virtude de Protocolo de Fusão de 2010.


Por outras palavras, a celebração do Dia de Portugal, de Camões e da Comunidades Portuguesas na Bélgica, cuja gestão assenta nos princípios da democracia participativa, é uma iniciativa cidadã do movimento associativo de base local.


Este movimento, federado, prossegue fins socio-culturais e desportivos não-lucrativos.


Trata-se de uma mostra da capacidade de iniciativa, abertura, cooperação, organização e resiliência deste movimento da diáspora portuguesa na Bélgica.


Designadamente, organizaram e participaram neste evento, por ordem de sorteio, Beira Alta FC, Campomaiorense SC, Clube Alentejano Desportivo de Ixelles O ELVAS, Associação dos Portugueses Emigrados na Bélgica (APEB), FC Porto Brusssels, Lusobikers, Comunidade Portuguesa de Emaüs, Os Lusitanos FC, e Associação José Afonso Bruxelas (AJA Bxl).


Bem visível no coreto do Carrefour des Atellages, a Associação José Afonso Bruxelas (AJA Bxl), dava as boas-vindas aos visitantes, ao mesmo tempo que promovia a leitura junto do público mais jovem, e divulgava os valores, a vida e obra do autor de "Grândola Vila Morena", a canção da liberdade da Revolução dos Cravos (1974).


O evento comemorativo contou também com o estúdio móvel a Rádio Alma, graças ao qual se transmitiu em directo o 'Especial Dia de Portugal na Bélgica 2022', com entrevistas e testemunhos de autoridades, participantes e visitantes jovens e adultos.


O clube de xadrez 'Les deux fous de Diogènes' foi a associação belga convidada desta edição do Dia de Portugal na Bélgica, uma vez que se celebra o Ano Europeu da Juventude. No coreto do Bosque da Cambre, Anne Bourgeois et Peter Lipman, peritos de xadrez, e representantes do referido Clube, orientaram os jovens nas suas partidas de xadrez e motivaram os curiosos.


A participação dos emigrantes na sociedade de acolhimento

O evento Dia de Portugal na Bélgica 2022 representou um momento de concretização dos valores das sociedades abertas e democráticas, onde os cidadãos emigrantes participam no espaço público e levam a bom porto, de forma colaborativa, e com o apoio dos poderes públicos, iniciativas que a todos aproveitam.


Por outro lado, o evento proveio, através das receitas criadas, à sustentabilidade financeira das actividades socio-cultural-desportivas das Associações e Clubes, pedras-angular da História da Emigração Portuguesa na Bélgica.


Mas tão importante é o facto de o evento Dia de Portugal na Bélgica ter permitido celebrar, valorizar e renovar os laços culturais e de cidadania que ligam a comunidade portuguesa entre si e ao seu país de origem, assumindo os cidadãos organizadores e participantes a função de promotores-embaixadores da cultura, turismo e economia de Portugal.


Os preparativos da celebração do Dia de Portugal na Bélgica 2022 decorreram tanto sob o signo de trabalho multidisciplinar e inter-cultural, com novos elementos recém-chegados à comunidade, portugueses, belgas e de outras nacionalidades, como sob o signo da superação das dificuldades, à imagem da própria experiência que é a Emigração.


O Bosque de la Cambre faz todo o sentido, inclusivamente simbólico

O local da celebração foi o Bosque de la Cambre, cuja disponibilização as Associações e Clubs da FAPB agradecem aos poderes públicos belgas competentes.


O Bosque de la Cambre é um tesouro verde de Bruxelas, proporcionando um ambiente de abertura internacional e de saudável convívio . Que outro local se adequaria aos objetivos do Dia de Portugal na Bélgica?


Para além disso, o Bosque de la Cambre tem também um significado especial para a comunidade portuguesa. Foi neste local que os primeiros emigrantes que chegaram a Bruxelas, nas décadas de 60 e 70, se reuniam aos domingos, com o seu farnel, para conviver, trocar experiências de emigração e oferecer ajuda a quem precisasse. A organização do evento neste local é então uma celebração desta memória e uma forma de assegurar continuidade entre gerações múltiplas de emigrantes.


Adesão do Público

Na verdade, foi admirável a adesão do público no Bosque de la Cambre, sua bonomia e civismo.


O público, nacional e internacional, deu mostras de ter apreciado tanto a riqueza da 'musique-et-cuisine du monde', numa sinestesia de coloridas danças, trajes regionais, música e canções em português, francês e inglês e valores gastronómicos portugueses, como a espontaneidade e hospitalidade dos animadores socio-culturais das Associações e Clubes Portugueses reunidos na FAPB.


Ano Europeu da Juventude e Sustentabilidade Ambiental


Sendo o tema da celebração deste ano de 2022 o "Ano Europeu da Juventude e Sustentabilidade Ambiental - Sustentabilidade da Comunidade Portuguesa", a Federação e aos seus filiados quiseram demonstrar a resiliência da Comunidade Portuguesa face a um longo período de pandemia que tanto afetou o sector associativo, mas que o tornou mais forte através dos laços de entreajuda e na procura de formas alternativas de vencer os problemas trazidos pela crise sanitária.


Neste sentido, pretendeu-se com a escolha deste tema, provar que a Federação está atenta aos desafios do futuro, que obrigam cada vez mais as Associações a melhorarem as suas formas de trabalhar, de gerir e de organizar eventos .


Face a um futuro desafiador, é fulcral atrair os jovens portugueses para ajudarem as suas Associações, de forma a manter e desenvolver o trabalho tão meritório desenvolvido pelos seus antepassados em prol de um Bem Comum.


O Bem Comum materializa-se, entre outros, na coesão de uma comunidade que vive longe do seu país, mas que vive a sua Portugalidade no seu dia-a-dia e a partilha com a sociedade belga, que tão bem a acolheu.


É impossível falar-se de Sustentabilidade das Associações Portuguesas sem a associar à questão da Sustentabilidade Ambiental, pois é esta que permitirá a continuidade da existência de comunidades humanas, sem ela tudo é provisório!


Assim, esta Festa espelhou o esforço da Federação em ter em consideração diversos fatores ambientais e em desenvolver uma estratégia que passou por um conjunto de iniciativas - antes, durante, e após - de forma a, não só a mitigar a pegada ecológica do evento, como também a de incentivar o desenvolvimento de uma consciência coletiva de preocupação com o Meio Ambiente, sustentada na premissa de “ deixar o Mundo um pouco melhor do que o encontrámos”.


O balanço final é bastante positivo, mas ainda há um longo caminho a percorrer que deve ser feito por todos : pelos mais velhos, sabedores, e com a experiência da vida que tanto contribui para a realização de uma Festa exemplar aos olhos de todos, mas igualmente pelos mais novos, porque é necessário um olhar novo, novas ideias e um ar novo revigorante, que só os jovens possuem, pois é deles que o Amanhã é feito.


Os nossos artistas

O programa musical do evento foi assegurado por artistas que se deram de alma e coração a esta celebração : Lucy Teixeira, Top Dance, Jota Mendes, Mélanie da Costa, e a belgo-inglesa Johanna Iuna. Igualmente os Ranchos Folclóricos intergeracionais Coração Minhoto (Emaüs) e Raízes de Portugal da APEB, asseguraram a pela exuberância que emprestam ao evento Dia de Portugal na Bélgica e pela importante função de transmissão de conhecimento da cultura popular portuguesa.


Agradecimentos

Por fim, obrigado aos voluntariosos e multi-competentes Nelly Jazra Bandarra, Martin Morales, José Silva, Hugo Fortunato, Bruno Mesquita, Ana Figueiredo, Cristiana Campos, Pedro Campos, Luís Campos, Inês Vieira, Francisco Deorino Cerdeira de Oliveira, Henri Lemineur, Encarnação Matias, Alda Cordeiro, Ângela Rodrigues e João Santos Silva. Obrigado à família de Lucy Teixeira e obrigado a todas/os voluntários e dirigentes de cada Associação e Clube.


E não menos importante, as Associações e Clubes reunidos na FAPB desejam agradecer o apoio recebido da parte dos Poderes Públicos Belgas, nomeadamente a Municipalidade de Bruxelas e seus Serviços, todos bem representados na ocasião pelo Senhor Serge Longin.


De igual modo, as Associações e Clubes reunidos na FAPB endereçam os seus agradecimentos pelo apoio do Estado Português, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da sua Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas, representados pelo Embaixador de Portugal na Bélgica, Rui Tereno, e pela Chefe de Missão, Joana Estrela.

E ainda... Unicer; Caixa Geral de Depósitos, representada por Sofia Fernandes Carvalho e sua Equipa; Cafés Delta, nas pessoas do Comendador Rui Nabeiro, Fernando Romão e Abdul Andrade Cassama; Empresa Alimentar, nas pessoas da Família Rodrigues e toda a sua Equipa, e Glacier Pascalino, nas pessoas de Toni e David.




clicar aqui ALBUM DE FOTOGRAFIAS DE HENRI LEMINEUR, belga de nascimento e português de coração


clicar aqui VIDEOS DE FRANCISCO D. OLIVEIRA

* o português jardineiro constante de Genappe que com as suas fotografias tornou a cidade de Genappe famosa nas redes sociais.

(Mais fotos e videos serão brevemente adicionados)



JOHANNA IUNA



















105 visualizações0 comentário